top of page
  • Foto do escritorMauricio Daher

O que precisa para ser um fotógrafo de eventos.

Atualizado: 4 de set. de 2023

Vou direto ao assunto, vou enumerar o básico do básico:

1. Fotometria e Flash nível especialização!

2. Foco cravado, domínio da distância focal e seus efeitos estéticos.

3. Entender a linguagem da luz (a matéria prima da fotografia).

Mas não só isso, primeiro entenda melhor o que é a fotografia social: Como diz o nome, é a área da fotografia responsável pelo registro da sociedade e sua contemporaneidade. Engloba eventos (festas, casamentos, formaturas, aniversários etc.) e pessoas (retratos, ensaios, Newborn etc.).

Analisando este conceito, temos mais alguns itens tão ou mais importantes: 4. Percepção. Por ser um registro visual dos ritos sociais está intrinsicamente ligado aos padrões culturais e pessoais do cliente. Obviamente o Fotógrafo de Eventos Sociais deve ser cuidadoso, não pré-julgar e não apresentar propostas inadequadas à cultura do cliente. Ser diferente, autoral, não é propor que seu cliente mude quem ele é. Um trabalho “estiloso”/autoral diz respeito ao autor não ao cliente. 5. Responsabilidade e maturidade. Conhecida como a área mais rentável e a porta de entrada para futuros profissionais, a fotografia de eventos sociais é uma área que exige muita responsabilidade, pois o fotógrafo é o responsável em produzir a memória de momentos que não se repetirão. Os ambientes onde ocorrem os eventos não são preparados para fotos e vídeo. A luz geralmente é baixa, ruim. Aos olhos é linda, mas para os requisitos técnicos da fotografia é desafiadora. A missão é trazer o clima do evento usando a estética da luz que envolveu os participantes. Um ambiente acolhedor de uma igreja ou de um sofisticado buffet não podem se transformar em fotos frias, como se todos estivessem numa farmácia. Se você domina a iluminação fotográfica sabe que a luz transmite sensações e emoções. Seja responsável e maduro… você conhece iluminação com profundidade ou acha que luz é só “bater o zero do fotômetro”?

Dominar a iluminação é um requisito essencial e iluminação não é apenas bater o zero do fotômetro.

6. Contar histórias por meio de imagens. A narrativa da fotografia de eventos nasce do entendimento do papel do fotógrafo no evento. Você já pensou qual é? Fotos lindas? Álbum perfeito? Não, estes exemplos são apenas o resultado final. O papel do fotógrafo profissional de eventos é fazer o que cliente não pode fazer durante o evento, fotografar! Imagina a noiva parando sua entrada na igreja, interrompendo a cerimônia, deixar de curtir sua festa para fotografar seu casamento. Impossível!

O fotógrafo de eventos é chamado porque o dono do evento não pode ou não quer fotografar seu próprio evento. Fazer fotos perfeitas é a consequência e o complemento desta necessidade.


Aí vem uma dúvida. A narrativa das fotos devem vir do cliente ou do fotógrafo? O fotógrafo faz o que quiser ou tem que interpretar a leitura do evento sob o ponto de vista do cliente? A resposta… os dois, eu chamo de estilo híbrido; metade comercial (aquelas fotos de sempre, as que o cliente tem como referência/preferência) e as autorais.

Cada foto é como uma frase que narra algo. Todas as fotos juntas formam uma história que vai para um livro que chamamos de álbum.

O melhor amiga da narrativa é a composição, ela que vai deixar sua foto e seu ensaio legível, sua mensagem objetiva e de agradável entendimento. Até ao editar o álbum se aplica composição. A composição é tão importante que tem até regras. 7. Estilo. Logicamente um portfólio que encanta os olhos não é aquele que mostra uma mesmice, fotos autorais chamam a atenção e são poderosas na venda de seu trabalho. Para ter um trabalho autoral é necessário dominar todos os itens acima, raciocinar, fazer experimentos, estudar e criar uma cultura fotográfica forte. 8. Equipamentos. Aqui não se aplica aquela máxima que o “melhor equipamento é aquele que você tem”. Aliás esta frase é para ser usada quando a fotografia é um hobby.

Vou direto ao assunto, basicamente:

Máquina DSLR ou Mirrorless. Flash potente.

Objetivas zoom e fixas conforme seu estilo, sempre compre as lentes que mais podem abrir o diafragma (f.stop) que seu dinheiro pode comprar.


Lembre-se, luz é tudo.

Quanto mais caro for o equipamento, maior vai ser sua durabilidade, velocidade e até qualidade de imagem, porém o fotógrafo profissional não compra sonho nem pesadelo, ele analisa custo benefício. Compre que estiver ao seu alcance, senão nunca terá um início!

Saber entender e usufruir todo o potencial de seu equipamento é fundamental, nada adianta tem um máquina “profissional”, uma objetiva “top” se não tem ideia de seus recursos diretos e indiretos.


A máquina fotográfica é a extensão do braço do fotógrafo, leia o manual com afinco. Estude e sobretudo… PRATIQUE!!! Conheça o Curso de Especialização em Fotografia de Eventos da Foto Conceito.

O que precisa para ser um fotógrafo de eventos.

Mauricio Daher é fotógrafo profissional há mais de 30 anos. Professor de Fotografia e Diretor Didático da Foto Conceito Escola de Fotografia.

*As opiniões deste texto não, necessariamente, refletem as opiniões da escola.

11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page