top of page
  • Foto do escritorMauricio Daher

A influência de Caravaggio na Fotografia.


Caravaggio, cujo nome real era Michelangelo Merisi da Caravaggio, foi um influente pintor italiano do final do século XVI e início do século XVII.


Na intricada história da arte, o nome de Caravaggio resplandece como uma estrela guia, iluminando não apenas as telas de seu tempo, mas também deixando um legado duradouro que permeia diferentes formas de expressão visual.


Apesar de ter esculpido seu impacto nas pinturas barrocas do século XVII, Michelangelo Merisi da Caravaggio transcende os limites temporais, encontrando eco nas lentes contemporâneas da fotografia.


1. Chiaroscuro: A dança da luz e sombra.


Caravaggio, mestre do chiaroscuro (claro/escuro), habilmente manipulou a luz e a sombra para criar dramatismo e realismo em suas obras.


Esse jogo sutil entre áreas iluminadas e mergulhadas na escuridão tornou-se uma assinatura estilística.


Na fotografia, essa técnica é reverenciada como uma ferramenta poderosa para evocar emoções e destacar detalhes essenciais.


Fotógrafos contemporâneos frequentemente exploram o chiaroscuro para criar composições visualmente cativantes e narrativas envolventes.


Obra: Rapaz Mordido por um Lagarto (1593). Repare no trabalho de luz e sombra (chiaroscuro)



2. Composição e narrativa visual.


A habilidade de Caravaggio em criar composições dinâmicas, muitas vezes centradas em momentos cruciais, encontrou paralelos na fotografia documental e de rua.


O olhar aguçado do pintor para capturar a intensidade de uma cena ou a expressão de seus personagens ecoa nas fotografias que buscam contar histórias autênticas e impactantes.


Caravaggio não apenas pintava cenas, mas construía narrativas visuais que transcenderam a tela; uma influência evidente na narrativa visual contemporânea.



Obra: Judite e Holofernes (1599 ou 1602)



3. Realismo e expressão autêntica.


A ênfase de Caravaggio no realismo e na representação autêntica de seus temas encontra ressonância na busca da fotografia pela verdade visual. Seja capturando retratos íntimos ou cenas do cotidiano, os fotógrafos contemporâneos buscam a honestidade em suas imagens, uma herança do compromisso de Caravaggio com a verdade emocional e visual.



Obra: Morte da Virgem. (1604)



4. Reverberações na fotografia.


Embora a fotografia tenha surgido séculos após a era de Caravaggio, sua influência permanece palpável na estética moderna.


Fotógrafos conceituais e artistas visuais muitas vezes citam a maestria de Caravaggio como uma fonte de inspiração, incorporando elementos do chiaroscuro e a abordagem narrativa em suas obras.



Foto de autoria do professor Mauricio Daher.



Foto produzida no Curso de Flash.



Foto de autora da professora Sandra Villani.



Conclusão: Um legado que atravessa eras.


Caravaggio, com sua genialidade artística, transcende os limites temporais, deixando um legado que ecoa através das décadas.


Na Escola Foto Conceito, percebemos que a arte de Caravaggio não é apenas uma página virada na história da pintura, mas uma fonte eterna de inspiração, influenciando e moldando a maneira como vemos e capturamos o mundo através das lentes contemporâneas da fotografia.


Obrigado. Até mais!


Por professor Mauricio Daher.

85 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page